Ao longo do tempo, a imagem do casino, na cabeça de algumas pessoas, tem tido um ar de mistério e admiração. Os próprios edifícios costumam ser espetaculares e o interior é igualmente aclamativo. Isto incentiva a voltar aos bons tempos, quando o jogo de azar foi visto como um passatempo para os aristocratas e ricos. Depois, há outra imagem, desta vez, de medo, que vem de muitos episódios de muitos filmes, onde as casas de apostas foram apresentados como lugares ilegais de engano e atos desleais. Mas o que acontece com o cliente quando ele ganha demais?

Os casinos expulsam o cliente por ele ganhar muito?

Na verdade, é provavelmente justo julgar que qualquer atitude negativa associada às casas de apostas vem dos filmes. Todas aquelas velhas clichés, como, por exemplo, a polícia local que está a controlar a casa de apostas, ou que o casino manipula os seus clientes ou vai expulsá-lo por ganhar muito. Talvez James Bond seja a única personagem de filme a entrar num casino de cinema que não é administrado pela máfia e não engana os seus frequentadores. Contudo, será que estes sítios realmente se importam se o apostador ganhar uma quantia significativa? Pode-se ganhar demais?

Os cassinos são tão mercantis?

Acreditar naquilo que os estabelecimentos mencionados são de tal forma proveitosos e egoístas que facilmente podem recorrer a quaisquer práticas duvidosas para garantir que todo o dinheiro dos clientes fique dentro das paredes do casino realmente é ridículo e mais parece ser uma lenda. Sim, provavelmente, há muitas empresas desonestas em todo o mundo, que, de facto, usam este truque, no entanto, com certeza, são clandestinas e ilegais. Estas categorias de instituições tendem a ter como alvo o jogador vulnerável ou uma pessoa que sofre de um vício.

Tudo para fazer uma boa publicidade

Pelo contrário, as organizações normais e regulamentadas precisam de uma boa publicidade. Dito isto, mencionemos, nada funciona tão bem como o conselho do amigo, o anúncio feito por uma pessoa que não tira o proveito nenhum em publicitar algo — o boca a boca é a divulgação mais eficaz e frutívera. Uma recomendação pessoal vai muito além, digamos, de um anúncio apresentado na televisão ou impresso num jornal, ou numa revista. A pessoa que vai fazer melhor o trabalho de propagação é um vencedor deste mesmo estabelecimento.

Os vencedores gostam de gabar-se e, com isso, espalham as boas notícias sobre o casino onde tiveram a sua sorte. Lembre-se de que todos os jogos de azar são mais lucrativos para o casino do que para o jogador. Então, precisamente por causa disso, não há absolutamente nenhum incentivo para um estabelecimento destes enganar o seu cliente.

As casas de apostas costumam homenagear os grandes vencedores?

Ao entrar em muitos casinos, vê-se que eles têm um lugar de orgulho no vestíbulo: à entrada estão expostas enormes fotos de vencedores anteriores, sorrindo para si como se fossem anjos benevolentes. Os donos sabem que tratar todos os vencedores com honra é o elemento necessário para fazer uma grande publicidade. Eles precisam de promover a ideia que é possível ganhar muito dinheiro. Aqueles que estão dentro a tentar a sua sorte também querem vencer e é este desejo de ganhar que o casino procura provocar. A exibição das pessoas felizes que ganharam jackpots só aumenta o fascínio da experiência de casino.

O que acontece quando alguém ganha o dinheiro de outros jogadores, não do casino?

Vale a pena recordar que, além do início de um jogo, o apostador está, de facto, a ganhar o dinheiro de outros jogadores, em oposição ao dinheiro do casino em si. Quando um novo jogo começa, a empresa precisa de ser capaz de cobrir os gastos para a vitória de qualquer jogador. Mas, uma vez que o jogo está a decorrer, as perdas de outros jogadores podem cumprir este papel e permitir que o casino ganhe lucro.

Portanto, uma organização média retém cerca de 20 a 40% das apostas dos jogadores todos os meses. Então, por que razão eles teriam de ter qualquer motivo para reclamar sobre o jogador que conseguiu fazer alguns ganhos? Na verdade, se está a jogar com alguém à mesa de jogos e esta pessoa ganha, ela realmente ganha o seu dinheiro.
O casino é, para todos os efeitos, um intermediário. O dinheiro entra, passa por ele na forma de lucro, no entanto, a outra parte é dirigida para os eventuais vencedores.

A casa de apostas quer que o senhor ganhe

Concluindo, se o casino em que está a jogar é legal, tem uma licença para provar isso e opera dentro da lei, então não há hipótese que o vencedor do prémio pode ser expulso do estabelecimento. Uma grande vitória é a melhor publicidade que um casino pode obter, visto que promove a opinião de que todos podem ser vencedores. Pagar aos vencedores é apenas uma pequena gota no oceano quando comparado com o dinheiro tirado daqueles que perderam. Uma boa empresa nunca tentará separar os vencedores dos perdedores.

Lembre-se de que todos os jogadores têm as mesmas possibilidades desde o momento em que entram pela porta da frente. Imagine que os sítios de apostas online baniram os vencedores? Não haveria mais clientes no final do dia.